sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Inep aplica provas do Encceja Nacional neste domingo, dia 5

Chegou a hora para jovens e adultos que não concluíram os ensinos fundamental ou médio na idade adequada colocarem em prática seus conhecimentos e buscarem a tão sonhada certificação de conclusão. O teste final será no próximo domingo, 5, quando ocorre a aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional 2018), em 592 municípios de todo o Brasil. As provas serão realizadas nos turnos matutino e vespertino.

Este ano, mais pessoas farão o Encceja Nacional. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação que é responsável pela aplicação do exame, mais de um milhão de pessoas deve se submeter às provas. As inscrições para esta edição bateram recorde e alcançaram 1.695.607 inscritos. Desse total, 356.326 desejam obter o certificado de conclusão do ensino fundamental e 1.339.281, do ensino médio.

É importante conferir os locais de prova na página do participante, e se o documento com foto usado na inscrição está válido e em bom estado. Além disso, é preciso verificar os documentos permitidos pela organização do Encceja 2018 para garantir presença em sala de aula, de preferência os utilizados no ato da inscrição. Entre os aceitos, estão passaporte do Mercosul, cédula de identidade (RG) e Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O Encceja Nacional é direcionado aos jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em idade própria e que atendam ao artigo 38, parágrafos 1º e 2º, da Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996: tenham, no mínimo, 15 anos completos na data de realização do exame, para quem busca a certificação do ensino fundamental; ou, no mínimo, 18 anos completos na data de realização do exame, para quem busca a certificação do ensino médio.

A edição 2018 abrange 28 municípios a mais que em 2017, cuja edição marcou o retorno da certificação do ensino médio para o exame e teve 1.575.561 inscritos, o equivalente a 7,08% a menos que em 2018. O exame foi realizado pela primeira vez em 2002 para aferir competências, habilidades e saberes de jovens e adultos que não concluíram o ensino fundamental ou ensino médio na idade adequada. Antes, a certificação para alunos da educação de jovens e adultos (EJA) era feita por meio de provas realizadas pelas secretarias municipais ou estaduais de educação, outra opção para obtenção do certificado.

Certificado - Embora seja organizado e aplicado pelo Inep, a emissão do certificado e declaração de proficiência no exame aos jovens e adultos é de responsabilidade das secretarias estaduais de educação e dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, que firmam termo de adesão para participarem do exame.

Os testes têm quatro aplicações, com editais e cronogramas distintos: Encceja Nacional para residentes no Brasil; Encceja Nacional PPL, para residentes no Brasil privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas; Encceja Exterior, para brasileiros residentes no exterior; e Encceja Exterior PPL, para residentes no exterior privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas. As aplicações fora do Brasil são realizadas em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Além desta edição do Encceja Nacional, o Inep aplicará o Encceja Exterior, no dia 16 de setembro, para os brasileiros que vivem em outros países. Também serão realizadas avaliações para pessoas privadas de liberdade (PPL) no Brasil, em 18 e 19 de setembro, bem como no exterior, entre os dias 17 e 21 de setembro.

Acesse a página do participante no portal do Inep.

fonte: MEC

Nenhum comentário: